Especialistas israelenses viajam a Haiti após terremoto

Santo Domingo, 14 jan (EFE).- Um grupo de especialistas em desastres das forças de defesa israelense partiu hoje da República Dominicana ao Haiti para ajudar nas tarefas de auxílio e resgate no país caribenho, após o devastador terremoto da terça-feira.

EFE |

A missão, formada por cerca de 40 pessoas, é liderada pelo diretor de Relações Exteriores para Assuntos da América Central e Caribe de Israel, Daniel Saban, segundo um comunicado da embaixada desse país em Santo Domingo.

Os especialistas, entre eles médicos, enfermeiras e socorristas, viajaram acompanhados do embaixador de Israel na República Dominicana, Amos Radian, acrescenta a nota.

A missão deve instalar no Haiti um hospital de campanha, onde os feridos serão atendidos.

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 de Brasília da terça-feira e teve epicentro a 15 quilômetros de Porto Príncipe, a capital do Haiti. Ontem, o primeiro-ministro do país, Jean Max Bellerive, havia avaliado o número de mortos em "centenas de milhares".

O Exército brasileiro confirmou que pelo menos 14 militares do país que participam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

A brasileira Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, ligada à Igreja Católica, também morreu no tremor. EFE mf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG