Especialistas estudam na Finlândia combate a doenças contagiosas

Helsinque, 16 mai (EFE).- Mais de 8 mil especialistas de todo o mundo participam a partir de hoje, em Helsinque, de um congresso organizado pela Sociedade Europeia de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas (ESCMID, em inglês), a fim de estudar como combater a propagação de doenças contagiosas.

EFE |

Durante os quatro dias de congresso, os especialistas discutirão um amplo leque de temas relacionados com as doenças de origem virótica e bacteriológica, com especial ênfase na prevenção, diagnóstico e tratamento.

Esta reunião de caráter anual permitirá aos cientistas analisar os resultados das últimas pesquisas no âmbito epidemiológico, incluindo o controle de infecções e a resistência dos vírus e bactérias aos antibióticos.

Além disso, proporcionará aos especialistas informação sobre os novos remédios e vacinas desenvolvidos pela indústria farmacêutica para combater doenças tropicais e microorganismos como o HIV e o MRSA.

"Esta conferência reunirá o conhecimento e a experiência da Europa e de outras partes do mundo para compreender melhor os desafios que enfrentamos e ajudar a conceber estratégias mais eficazes para combatê-los", disse, em comunicado, o presidente do congresso, o professor finlandês Pentti Huovinen.

O congresso da ESCMID prestará especial atenção à epidemia de gripe suína, que, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), infectou até agora 7,52 mil pessoas em 34 países, causando 65 vítimas fatais.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE Jg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG