Especialistas dizem que devastação dos oceanos afeta vida no planeta

Miami, 26 ago (EFE).- A acelerada deterioração dos oceanos pelo aumento da poluição e o desaparecimento de milhares de espécies marinhas coloca em perigo a vida no planeta, foi a conclusão do Green Forum, que reuniu hoje em Miami cientistas e especialistas mundiais no assunto.

EFE |

O evento foi organizado pela Fundação ABC, pelo National Geographic, pelaa Escola de Ciências Marinhas da Universidade de Miami e por outras entidades e teve como objetivo chamar a atenção para os perigos que espreitam os oceanos e recomendar uma série de soluções.

Durante dois dias os participantes debaterão os problemas que espreitam os oceanos desde o excesso de pesca aos efeitos da mudança climática e os elevados níveis de poluição nos mares.

"Costumamos pensar que os alimentos que chegam a nossas mesas sempre estarão aí, que o clima não mudará e que se algo acontecer podemos remediar, mas com a deterioração dos oceanos o que está em jogo é a vida no planeta", disse hoje à Agência Efe Angélica Fuentes, copresidente da Fundação ABC.

Emilio Azcárraga, presidente da "Televisa" e copresidente da "ABC", afirmou que "o desconhecimento que se tem dos oceanos é equivalente à sua importância".

"Se as pessoas soubessem que se matam 100 milhões de tubarões ao ano, que dois terços do oxigênio que se respira no mundo vêm do oceano e que a pesca predatória e a poluição podem acabar com milhares e milhares de espécies para sempre, se conscientizariam do risco e agiriam diferente", acrescentou Azcárraga.

Também assistiu à inauguração do fórum o oceanógrafo e explorador francês Jean-Michel Cousteau, filho de Jacques Cousteau, que usou sua vasta experiência como cientista e divulgador da vida marinha para transmitir a preocupação pela preservação dos mares.

As conferências e debates se concentrarão na quinta-feira, com várias sessões nas quais serão analisados os efeitos da mudança climática, da poluição e da pesca predatória nos oceanos, que compreendem 98% da biosfera onde a vida do planeta se desenvolve.

EFE esc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG