Especialistas aconselham que o Ocidente se prepare melhor contra os ciberataques

Os países ocidentais devem se preparar melhor para futuros ciberataques contra suas redes de informática, como já aconteceu contra a Estônia e a Geórgia, afirmaram os especilistas reunidos nesta quinta-feira em uma conferência sobre o tema em Tallin, capital estoniana.

AFP |

"O mundo despertou finalmente e compreende que a cibersegurança é uma coisa muito séria", declarou Mart Laar, ex-primeiro-ministro estônio.

No ano passado a internet da Estônia se viu paralisada por ataques de ciberpiratas, muitos dos quais provenientes da Rússia.

No mês passado, os sites governamentais georgianos sofreram ataques similares durante o conflito armado com a Rússia pelas regiões separatitas georgianas.

Tim Boerner, especialista em inteligência do serviços secreto americano, afirmou que os ataques contra os portais georgianos começaram semanas antes da explosão do conflito no início de agosto.

A Estônia, uma ex-república da URSS que entrou na UE e OTAN em 2004, é pioneira na utilização das novas tecnologias e, por isso, é ainda mais dependente das redes de internet.

ar/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG