Especialista em pedras preciosas é linchado no Quênia

Um famoso especialista em pedras preciosas escocês, Campbell Bridges, foi morto no Quênia por um grupo de homens armados com bastões, lanças, arcos e flechas. Podemos confirmar a morte de Campbell Bridges no dia 11 de agosto devido aos ferimentos decorrentes de um ataque ocorrido perto (da cidade) de Voi, no Quênia, informou um porta-voz do Ministério do Exterior britânico.

BBC Brasil |

"Autoridades consulares britânicas entraram em contato com as autoridades locais que confirmaram que está sendo feita uma investigação (do caso)", acrescentou.

Bridges, de 71 anos, foi atacado por 20 homens em sua propriedade perto da cidade de Voi, no sul do país. Ele enfrentou o grupo junto com seu filho, Bruce, e quatro funcionários da fazenda, quenianos, mas morreu no hospital devido aos ferimentos sofridos.

Emboscada
De acordo com a polícia local, o gemólogo dirigia sua camionete em sua fazenda na terça-feira quando sofreu uma emboscada do grupo, cujas armas rudimentares eram feitas em casa.

Segundo testemunhas, os ferimentos foram causados por facadas. Ninguém mais ficou ferido no ataque.

O corpo de Bridges foi levado para a capital do Quênia, Nairóbi.

A polícia está investigando o ataque, que estaria ligado a uma disputa de três anos pelo acesso e controle às minas de pedras preciosas de propriedade de Bridges.

Bridges era um gemólogo de fama internacional e viveu no país africano a maior parte de sua vida. Ele descobriu a tsavorita verde, uma pedra rara da região onde morava.

Ele também trabalhou como consultor especial da joalheria Tiffany and Company.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG