Especialista duvida da existência de projeto nuclear sírio

Um especialista nuclear vinculado à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) manifestou dúvidas sobre a veracidade das acusações dos Estados Unidos contra a Síria por supostos planos para obter armamento atômico, com a ajuda da Coréia do Norte.

AFP |

"As fotografias divulgadas pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos só mostram instalações em uma primeira fase de construção. É a fachada para algo e as paredes não se parecem às necessárias para um reator de plutônio, integradas normalmente por uma rede complexa de tubos", declarou à AFP o especialista, que pediu anonimato.

As agências secretas americanas apresentaram na quinta-feira, a portas fechadas, a vários parlamentares um vídeo e várias fotos de uma suposta instalação síria destinada a abrigar um reator nuclear, que foi destruída em um bombardeio da aviação israelense em 7 de setembro de 2007.

As imagens feitas do subsolo não permitem deduzir que se tratava de um projeto de reator de plutônio, uma tecnologia utilizada por Pyongyang como parte de seus programas nucleares, segundo o especialista.

"Se os sírios tivessem realmente desejado construir um reator de plutônio, teriam construído uma instalação conseqüente sobre uma superfície mais extensa, sobre fundações mais importantes e com uma rede para o transporte del material", acrescentou.

"Além disso, é estranho dizer que a Síria teria desejado copiar o reator (norte-coreano) de Yongbyon, já que é uma tecnologia antiga, de 40 anos", destacou.

"Hoje em dia existem meios mais modernos e não acredito que os sírios fossem tão estúpidos", comentou o especialista nuclear.

gg/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG