Espanha transmite queixa à Venezuela por tratamento a eurodeputado

Madri, 14 fev (EFE).- O Governo espanhol manifestou hoje ao embaixador da Venezuela na Espanha, Alfredo Toro Hardy, sua queixa pelo tratamento recebido pelo eurodeputado do Partido Popular (PP) Luis Herrero, expulso da Venezuela pelo Governo de Hugo Chávez.

EFE |

O diretor-geral para a região ibero-americana do Governo espanhol, Juan Carlos Sánchez, transferiu a queixa a Toro Hardy em uma reunião de 45 minutos, informaram à Agência Efe fontes do Ministério de Assuntos Exteriores espanhol.

Sánchez lamentou que a Espanha não tenha conseguido exercer a proteção consular devida a um cidadão espanhol que se encontra em processo de expulsão da Venezuela.

No entanto, as duas partes reiteraram as boas relações existentes entre Espanha e Venezuela, e expressaram sua confiança em que o caso será "um fato isolado", acrescentaram as fontes.

Herrero, que pretendia participar como observador no referendo de domingo, foi expulso da Venezuela a pedidos do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), após declarações na cadeia "Globovisión" nas quais criticava o organismo eleitoral venezuelano e o processo eleitoral.

Ao chegar a São Paulo, o eurodeputado espanhol disse à Efe que viveu uma situação "parecida com um sequestro", já que foi levado por policiais venezuelanos sem explicações até um avião. EFE xh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG