Espanha se dispõe a reconstruir Gaza

Cairo, 12 jan (EFE).- O ministro espanhol de Relações Exteriores, Miguel Ángel Moratinos, anunciou hoje a disposição da Espanha em contribuir na reconstrução da Faixa de Gaza assim que terminar a ofensiva israelense e a garantir a segurança da fronteira e do território com observadores, policiais e guardas civis.

EFE |

Moratinos fez esta oferta a sua chegada ao Cairo em entrevista coletiva com seu colega egípcio, Ahmed Aboul Gheit, na qual se mostrou convencido que os ataques de Israel acabarão "em poucos dias", após uma ofensiva que já dura mais de duas semanas e na qual morreram mais de 800 pessoas.

A Espanha forneceu até agora 6,5 milhões de euros em ajuda humanitária e segundo Moratinos, se fizesse falta um "esforço suplementar" para consolidar a paz, estaria disposta a fazê-lo.

Moratinos falou de contribuir com observadores, em sintonia com a missão que a UE desdobrou na passagem de Rafah - única entre Gaza e Egito- entre 2005 e 2007, até que a facção islamita palestina Hamas tomou pelas armas o controle da faixa, expulsando o Fatah , o partido eleito para a Autoridade Nacional Palestina (ANP).

Alinhado ao presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, o ministro espanhol voltou a pedir a Israel que cesse seu ataque, iniciado em 27 de dezembro. EFE cpg-ag/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG