Espanha retira títulos honorários de Franco

MADRI (Reuters) - A prefeitura de Madri retirou nesta segunda-feira do ex-ditador espanhol Francisco Franco o título honorário de prefeito da cidade e cidadão madrilenho, 33 anos depois que sua morte deu início à transição para a democracia. Vereadores de todas as correntes políticas aprovaram por unanimidade a remoção dos títulos, bem como as medalhas que Madri concedeu ao general de direita, disse um porta-voz do Conselho Municipal.

Reuters |

"A capital da Espanha está agora livre de apoio a ditadores", disse a vereadora de esquerda Milagros Hernández, segundo informou o site da rede de TV CNN+.

A iniciativa é a última de um esforço liderado pelo governo socialista para remover traços de Franco em nomes de ruas, estátuas e outros símbolos de glorificação do ditador que conquistou o poder depois de uma guerra civil de três anos, encerrada em 1939, e que ficou no comando do país até sua morte, em 1975.

As remoções começaram com uma lei aprovada em 2007 pelo governo do primeiro-ministro José Luis Rodriguez Zapatero, cujo avô foi morto pelas forças de Franco.

A medida reverte a concepção de que depois da morte de Franco seus partidários entregariam o poder sob a condição de que a futura democracia não iria remexer no passado.

Membros do conservador Partido Popular (PP) criticaram a lei socialista por, segundo dizem, cutucar desnecessariamente as feridas do passado. No entanto, o PP - que governa a cidade de Madri - apoiou a proposta de remover os títulos honorários de Franco.

(Reportagem de Sarah Morris)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG