Espanha retira recomendação de evitar consumo de óleo de girassol

Madri, 28 abr (EFE).- O Ministério espanhol de Saúde e Consumo retirou ontem à noite a recomendação à população de evitar o consumo de óleo de girassol e comunicou que todo óleo de girassol que esteja à venda hoje nos estabelecimentos de distribuição não são procedentes da Ucrânia.

EFE |

O Ministério informou em uma nota remetida à Agência EFE que "as autoridades sanitárias e os responsáveis do setor concluíram de forma satisfatória o processo de recolhimento do óleo (que apresentou problemas)".

O ministro da Saúde e Consumo, Bernat Soria, comparecerá no Congresso a pedido próprio para explicar como administrou em seu departamento o alerta sobre a comercialização do óleo contaminado.

Na sexta-feira passada, a Agência Espanhola de Segurança Alimentar desaconselhou o consumo de óleo de girassol aos cidadãos, depois de ter detectado a contaminação por hidrocarbonetos em produtos que vinham da Ucrânia.

A Comissão Européia (CE), que confirmou a existência do óleo também em outros países, entre eles: França, Itália, Holanda e Reino Unido, explicou que, segundo as análises efetuadas, o risco apresentando pelo produto se situava no nível mais baixo da escala européia, pois não coloca em perigo a saúde humana. EFE gcf/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG