Espanha remove última estátua de Franco exposta publicamente

SANTANDER, Espanha (Reuters) - A última estátua do ex-ditador Francisco Franco exibida publicamente em território continental da Espanha foi removida nesta quinta-feira, 33 anos depois de sua morte ter dado início ao processo de transição do país para a democracia. A enorme estátua do ex-ditador, montado em um cavalo, foi removida por um guindaste depois que trabalhadores usaram maçaricos para separá-la da plataforma onde ficava apoiada. A estátua ficava na praça principal da cidade de Santander, no norte do país.

Reuters |

Uma multidão, segurando guarda-chuvas, assistiu à retirada debaixo da chuva. Um homem de meia idade empunhava uma bandeira vermelha do movimento de extrema direita Falange, que apoiou Franco em seu levante militar contra o governo republicano de esquerda, em 1936.

A estátua irá para um museu. Outra estátua de Franco continua à mostra em Melilla, enclave espanhol no norte da África, mas o governo local disse que planeja removê-la.

Os símbolos da ditadura de Franco foram gradualmente removidos depois da aprovação de uma lei do governo socialista do premiê José Luis Rodriguez Zapatero, em 2007. O avô de Zapatero foi morto pelas forças de Franco.

Centenas de milhares de pessoas foram mortas na guerra civil espanhola, que foi iniciada por Franco e durou três anos. A guerra é considerada por muitas pessoas como uma precursora da luta contra o fascismo que marcou a 2a Guerra Mundial.

Franco comandou a Espanha como ditador até a sua morte.

(Por Cristina Fuentes e Jason Webb)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG