Espanha oferece Fariñas avião-ambulância e ele aceitará só se puder voltar

Havana, 29 mar (EFE).- A Espanha ofereceu um avião-ambulância ao dissidente cubano Guillermo Fariñas para viajar para esse país, tendo em vista o agravamento de sua saúde por uma infecção hospitaleira, após mais de um mês em greve de fome, e ele respondeu que aceitará se puder voltar à ilha, informou hoje seu porta-voz, Liset Zamora.

EFE |

A oferta foi comunicada pelo conselheiro político da embaixada da Espanha em Havana, Carlos Pérez-Desoy, à mãe de Fariñas, Alicia Hernández, que o acompanha no hospital da cidade cubana de Santa Clara no qual está internado desde o dia 11 de março, declarou à Agência Efe a porta-voz.

O psicólogo e jornalista opositor, de 48 anos, rejeitou antes várias ofertas de asilo, a primeira delas da Espanha, e assinalou que só aceitará viajar se lhe garantem que pode retornar à ilha para seguir pedindo a liberdade de 26 presos políticos que estão doentes, segundo a dissidência.

A saúde de Fariñas piorou por uma "infecção severa" com Estafilococo aureus que contraiu no hospital pelo cateter pelo qual era alimentado, disse hoje à Efe sua esposa, Clara Pérez. EFE am/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG