Espanha não recebeu confirmação de possíveis ausências na cúpula UE-A.Latina

Madri, 5 mai (EFE).- O Ministério de Exteriores da Espanha não recebeu "nenhum comunicado oficial" sobre possíveis ausências de países sul-americanos na cúpula UE-América Latina e Caribe, prevista para acontecer em Madri no dia 18 de maio.

EFE |

Madri, 5 mai (EFE).- O Ministério de Exteriores da Espanha não recebeu "nenhum comunicado oficial" sobre possíveis ausências de países sul-americanos na cúpula UE-América Latina e Caribe, prevista para acontecer em Madri no dia 18 de maio. As ausências seriam um protesto contra a presença do presidente hondurenho, Porfirio Lobo. Os funcionários do Ministério de Exteriores seguem trabalhando para que a cúpula mais importante prevista durante a Presidência espanhola da UE aconteça com "sucesso" e conte com a maior participação possível, informaram fontes do departamento à Agência Efe. O Governo espanhol busca saídas para fazer com que a VI Cúpula UE-América Latina e Caribe, para qual foram convidados líderes de 60 países das duas regiões, tenha o maior respaldo possível. Uma das medidas que poderia facilitar a presença dos países que não reconhecem Lobo é que, antes da cúpula, Zelaya retornasse a Honduras de seu exílio na República Dominicana, para onde viajou no dia 27 de janeiro, mesmo dia que Lobo tomou posse. Segundo o Executivo espanhol, a volta do presidente derrubado seria interpretada como um gesto a favor da reconciliação dos diferentes setores políticos hondurenhos. Lobo confirmou sua participação na reunião de Madri no dia 28 de abril depois que o ministro espanhol de Assuntos Exteriores, Miguel Ángel Moratinos, conversou por telefone com ele para dizer que o esperava. A Espanha considera importante a participação de Honduras na cúpula de Madri para que se possa assinar o acordo de associação que a UE está fechando com os países da América Central. EFE cpg/pb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG