Espanha: incêndio nas Canárias segue fora de controle

O incêndio florestal na ilha de La Palma, no arquipélago espanhol das Canárias, continuava fora de controle na noite deste domingo, informaram as autoridades locais.

AFP |

O incêndio de La Palma, que se alastrou ainda mais com os fortes ventos, já destruiu "entre 1.500 e 2.000 hectares" de bosques, revelou a responsável administrativa da ilha, Guadalupe González Taño.

Cerca de 500 bombeiros continuam combatendo as chamas, com a ajuda de guardas florestais e militares, apoiados por meios aéreos, enquanto mais de 4 mil pessoas foram retiradas da região.

O chefe de governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, que no domingo iniciou suas férias de verão em Lanzarote, outra ilha das Canárias, foi a La Palma para se informar da situação.

Zapatero qualificou os incêndios de "graves" e destacou que a Espanha está enfrentando um "verão muito duro na luta contra o fogo", antes de prometer ajuda às famílias que perderam suas propriedades.

Outro incêndio, declarado no sábado em Aragón (noroeste), perto de Calatayud, foi controlado na noite de hoje, após queimar mais de 700 hectares de floresta, segundo as autoridades regionais.

Ao todo, 75.000 hectares já queimaram desde janeiro na Espanha, 45.000 só nas duas últimas semanas, o que representa quase o dobro da superfície destruída pelos incêndios do ano passado, lamentou na sexta-feira a primeira vice-presidente do governo, María Teresa Ferández de la Vega.

Na Grécia, as chamas atingiam neste domingo a zona de Menalon, no Peloponeso (sul), uma região de "acesso difícil", onde 46 homens combatem o incêncio, com a ajuda de quatro aviões e um helicóptero.

A montanha de Menalon foi palco, em 2007, do mais grave incêndio florestal dos últimos anos na Grécia, que deixou 77 mortos e destruiu mais de 250 mil hectares.

hpho/ap/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG