Espanha exige explicação sobre veto a eurodeputado em Cuba

MADRI (Reuters) - A Espanha pediu a Cuba nesta segunda-feira que explique as razões para ter barrado um eurodeputado que, segundo fontes do governo espanhol, pretendia passar férias com a esposa na ilha. O casal formado pelo socialista Luis Yáñez e por Carmen Hermosin, que também é parlamentar, foi barrado no domingo no aeroporto de Havana, quando tentavam entrar com um visto de turismo.

Reuters |

"O secretário de Estado para a Ibero-américa, Juan Pablo de Laiglesia, pediu ao embaixador de Cuba na Espanha que explique na terça-feira a recusa injustificada (do acesso) do eurodeputado a Cuba", disse o chanceler Miguel Ángel Moratinos em nota.

Fontes governamentais disseram à Reuters que as autoridades cubanas não citaram qualquer razão para a decisão, mas que é habitual que políticos estrangeiros sejam barrados na ilha.

As fontes disseram que o casal não tinha compromissos políticos na ilha e voltou à Espanha no primeiro voo disponível.

Yáñez é presidente das delegações que lidam com o Mercosul e acompanha de perto as relações euro-latino-americanas.

Moratinos tem dito que a Espanha, presidente da União Europeia neste semestre, tentará normalizar as relações do bloco com a ilha.

(Reportagem de Emma Pinedo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG