El mal ajeno - Mundo - iG" /

Espanha estreia no Festival de Berlim com El mal ajeno

Berlim, 12 fev (EFE).- O drama, o suspense e o teor sobrenatural de El mal ajeno, do diretor Oskar Santos, marcaram a estreia do cinema espanhol no Festival Internacional de Cinema de Berlim, com produção e bênção do ilustre cineasta Alejandro Amenábar.

EFE |

A estreia de Santos no festival alemão na seção de Panorama, fora de concurso, contou com a participação dos atores Eduardo Noriega, Belén Rueda e a colombiana Angie Cepeda, protagonistas de um drama que indaga nos limites do dor físico e mental a partir de um ponto de vista paranormal.

"El mal ajeno" narra a história de Diego, interpretado por Noriega, um médico anestesiado perante a dor de seus semelhantes.

Por causa de um encontro fortuito, o médico descobre que é capaz de curar desconhecidos em prejuízo próprio e daqueles a quem ama.

A presença de Amenábar, um dos maiores cineastas espanhóis com títulos como "Preso na Escuridão" e "Os outros", ilustrou a apresentação do filme perante a imprensa no Festival de Berlim, onde o cineasta apresentou há 14 anos sua estreia, "Morte ao vivo". EFE nvm/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG