Espanha defende segurança aérea do país depois de acidente

MADRI (Reuters) - O governo espanhol defendeu suas regulamentações de segurança aérea nesta segunda-feira, depois do acidente com a aeronave da Spanair que matou 154 pessoas na semana passada. O sistema de transporte aéreo é seguro e confiável, o sistema de controle de segurança que temos, embora possa ser melhorado, é muito eficiente e atende aos padrões globais, disse o diretor de aviação do Ministério de Trabalhos Públicos, Manuel Bautista.

Reuters |

Apenas 18 pessoas sobreviveram depois que o jato MD-82 da Spanair caiu durante a decolagem em Madri, na última quarta-feira. O vôo tinha como destino as Ilhas Canárias.

Parentes de vítimas acusaram a Spanair de ter permitido a decolagem embora o avião tivesse problemas técnicos. A companhia negou as acusações.

O governo espanhol prometeu uma investigação abrangente sobre as causas do acidente, o pior da Espanha desde 1983.

Bautista se negou a dar mais detalhes sobre a investigação, que estava acontecendo independentemente do ministério.

'Não quero contaminar ou oferecer minhas opiniões sobre a investigação até que ela seja finalizada', disse.

(Reportagem de Paul Day)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG