Espanha defende diálogo com Cuba e importância de relação com Chávez

Berlim, 24 jan (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores espanhol, Miguel Ángel Moratinos, defendeu a necessidade de manter o diálogo com Cuba e destacou a importância das relações com a Venezuela de Hugo Chávez, provavelmente o presidente latino-americano que aguentou mais consultas populares.

EFE |

"A Espanha esteve e está presente em toda a América Latina, não excluímos nenhum país latino-americano, mas buscamos uma via política que alcance resultados", afirmou Moratinos, em entrevista ao dominical "Welt am Sonntag", por ocasião da Presidência rotativa espanhola da União Europeia (UE).

Para o chefe da diplomacia espanhola, "a política dos EUA frente a Cuba fracassou, 50 anos de embargo não ofereceram nada", enquanto a Espanha favorece a via de um diálogo "com o qual se pressiona os cubanos a um claro compromisso com o respeito e a defesa dos direitos humanos".

Desta forma, foi possível "a libertação de um número notável de perseguidos políticos", e essa é a via que a Espanha quer "estender" a toda a UE, para conseguir que Cuba "se obrigue a cumprir seus compromissos", acrescentou.

Sobre a Venezuela, Moratinos destacou que a Espanha mantém relações globais com esse país - "políticas, culturais e econômicas" -, falou da necessidade de respeitar os resultados eleitorais e lembra que Chávez é "provavelmente o presidente latino-americano que aguentou mais consultas populares".

"O povo o elegeu e temos que trabalhar com ele, a partir do respeito mútuo e com o objetivo claro de assegurar a estabilidade da região", concluiu Moratinos. EFE gc/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG