Ministério de Assuntos Exteriores espanhol quer explicações pelos "inaceitáveis" e "gravíssimos" fatos ocorridos

Madri - O Ministério de Assuntos Exteriores espanhol convocou hoje o embaixador de Israel na Espanha para pedir explicações pelos "inaceitáveis" e "gravíssimos" fatos ocorridos durante o ataque à "Frota da Liberdade", um grupo de seis navios que levava ajuda humanitária para a Faixa de Gaza.

"Convocamos o embaixador de Israel para que nos dê essas explicações e, certamente, vamos investigar e nos posicionar imediatamente sobre o assunto", disse à imprensa o secretário de Estado espanhol para a União Europeia (UE), Diego López Garrido, que qualificou de "gravíssimo" o acontecido.

López Garrido condenou os fatos e acrescentou que por parte da Presidência Espanhola se consideram "inaceitáveis" as mortes que aconteceram no ataque israelense à "Frota da Liberdade". Segundo a televisão israelense "Canal 10", pelo menos 14 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas no ataque israelense ao grupo de navios que transportava mais de 750 pessoas com ajuda humanitária para Gaza, entre eles dois espanhóis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.