Espanha confia em libertação de voluntária sequestrada na Mauritânia

Madri, 10 mar (EFE).- O Governo espanhol confia na libertação imediata de Alicia Gámez, que está entre os três voluntários sequestrados na Mauritânia no último dia 29 de novembro pela organização terrorista Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI), A informação foi confirmada à agência Efe por fontes do Executivo espanhol.

EFE |

A confiança vem a partir das informações transmitidas ao Governo por agentes dos serviços da espionagem espanhóis na região, assim como as autoridades dos países próximos, com os quais há grande cooperação desde o primeiro momento.

Apesar do otimismo pela libertação, que, segundo as fontes, poderia acontecer ainda hoje, o Governo insiste em manter postura cautelosa e prudente.

Se for confirmada a libertação de Alicia Gámez, o Governo garantiu às famílias que seguirá trabalhando para resgatar também os outros dois voluntários sequestrados, Roque Pascual e Albert Vilalta.

Outras fontes do Executivo confirmaram que a vice-presidente primeira do Governo, María Teresa Fernández de la Vega, viajou ontem à cidade de Barcelona para se reunir com a família dos voluntários sequestrados, a quem transmitiu os dados que o Governo apurou sobre a situação.

Gámez, Pascual e Vilalta, da ONG Barcelona Acció Solidária, foram sequestrados no dia 29 de novembro na Mauritânia, quando faziam parte de um comboio com ajuda humanitária que viajava pela principal estrada do país. EFE BB-as/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG