Espanha aprova extradição de piloto para Argentina

MADRI (Reuters) - A Espanha aprovou nesta sexta-feira a extradição de um piloto holandês-argentino para a Argentina, onde ele enfrentará acusações de ter jogado prisioneiros políticos de um avião para o mar durante a ditadura militar 30 anos atrás. A decisão do governo espanhol foi o último passo para extraditar Julio Alberto Poch, um tenente aposentado da Marinha argentina com nacionalidade holandesa, para a Argentina, seguindo um mandado internacional de prisão contra ele no ano passado.

Reuters |

Poch foi preso na Espanha em setembro passado depois que um juiz argentino viajou à Europa e conversou com os colegas do piloto, que disseram que ele se vangloriou por jogar prisioneiros --alguns deles teriam sido drogados antes de serem atirados no Rio da Prata ou Oceano Atlântico durante a chamada Guerra Suja na Argentina.

Ele negou as acusações, mas aceitou a extradição.

Mais de 11 mil pessoas morreram ou desapareceram durante a Guerra Suja, uma repressão aos supostos esquerdistas e outros opositores do regime militar que governou de 1976 a 1983, segundo um relatório do governo argentino.

(Reportagem de Emma Pinedo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG