Esmeralda brasileira de US$ 370 milhões é objeto de disputa nos EUA

WASHINGTON - A Chefia de Polícia do Condado de Los Angeles, nos Estados Unidos, tem em seu poder uma esmeralda brasileira de 385 quilogramas, enquanto os tribunais decidem quem é o dono da pedra, informou hoje a emissora de televisão CNN.

EFE |

A esmeralda bruta, que, segundo algumas versões, vale US$ 370 milhões, estava guardada em um depósito de Las Vegas, no estado de Nevada.

Em setembro, foi denunciado o roubo da chamada "Esmeralda da Bahia", uma das maiores encontradas até agora, tirada de uma abóbada de segurança em South El Monte, no condado de Los Angeles.

O tenente Thomas Grubb, da Chefia de Polícia desse condado, disse à televisão que a denúncia foi feita por uma pessoa que disse ser dono da gema.

Os documentos apresentados perante tribunais federais mostram que a esmeralda foi objeto de uma disputa entre um homem da Califórnia, que afirma que a pedra pertence a ele, uma companhia contratada pelo indivíduo para que vendesse a gema, e um comprador em potencial.

Os detetives seguiram a pista da pedra até achá-la em um depósito de Las Vegas, onde a pessoa que a tinha disse ser sua dona, afirmou Grubb.

O porta-voz policial ressaltou que um juiz federal ordenou à Chefia de Polícia que guardasse a esmeralda de 385 quilogramas (180 mil) até que o caso seja solucionado.

Apesar de Grubb ter dito que acreditava que a jóia custava US$ 370 milhões, o valor real não foi determinado.

A companhia contratada pelo dono para que a vendesse assinalou em documentos perante o tribunal que tinha recebido uma oferta de US$ 19 milhões, que a firma estava disposta a aceitar.

A empresa alega que o dono da gema depois tentou negociar a venda diretamente com o potencial comprador por US$ 75 milhões.

A "CNN" acrescentou que, em algum momento, a esmeralda foi colocada à venda no eBay com um preço de US$ 75 milhões para "compra imediata".

    Leia tudo sobre: esmeralda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG