Eslovenos usam Facebook para pedir demissão de ministro

LIUBLIANA (Reuters) - Mais de 13.600 pessoas se uniram a um grupo de Internet que pede ao perene ministro das Relações Exteriores da Eslovênia, Dimitrij Rupel, que se retire da vida política. Rupel, que ocupou um posto em vários governos desde a Independência em 1991, foi criticado quando trocou de partido para poder se manter no cargo entre 2004 e 2008, período em que ocupou a presidência eslovena da União Européia.

Reuters |

Agora, apesar de ser membro do derrotado Partido Democrático Esloveno, de centro-direita, sua quarta formação política desde 1991, foi nomeado assessor especial de política exterior pelo novo partido no poder, os sociais-democratas, de centro-esquerda.

Um dia depois do anúncio, um grupo de opositores ao ministro criou o grupo "Juntos contra Dimitrij Rupel" na rede social Facebook.

"Queremos organizar uma ação mais extensa que remova a Dimitrij Rupel de seu atual posto (...) Em nossa opinião já chegou a hora de sua retirada", disse o grupo na Web.

O novo primeiro ministro, Borut Pahor, nomeou Rupel seu assessor depois que o presidente Danilo Turk se recusou a nomeá-lo embaixador da vizinha Áustria, dizendo que não confiava nele.

(Reportagem de Marja Novak)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG