Tamanho do texto

Os eslovenos foram este domingo às urnas para eleger um novo Parlamento, em um ambiente político marcado por denúncias de corrupção contra o primeiro-ministro Janez Jansa e pela ofensiva da esquerda para retomar o poder após quatro anos de governo de centro-direita.

Os centros de votação foram abertos às 07h00 locais (02h00 de Brasília) e serão fechados às 17h00 GMT (14h00 de Brasília). As primeiras pesquisas de boca-de-urna começarão a ser divulgadas quinze minutos depois e as estimativas oficiais serão divulgadas durante a noite.

A última pesquisa anterior às eleições concedia 25% das intenções de voto ao Partido Democrata Esloveno (PDS) de Janez Jansa e 22,4% aos social-democratas (SD, ex-comunistas, centro-esquerda).

Caso esses números sejam confirmados, a formação do chefe de governo ficaria abaixo de 29,09% dos votos que a permitiram ascender ao poder em 2004. Além disso, dois de seus aliados de centro-direita -o Partido do Povo Esloveno e a formação Nova Eslovênia- não estão seguros de obter os 4% necessários para entrar no Parlamento.

Na oposição, o SD recebeu o apoio do Partido da Democracia Liberal (LDS) e do novo partido Zares.

bk/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.