Eslováquia adota o Euro e espera alívio na crise econômica

Por Peter Laca BRATISLAVA (Reuters) - A Eslováquia adotou o Euro como moeda nesta quinta-feira, esperando que sua adesão à zona da moeda única européia alivie o impacto da crise financeira global e traga uma convergência econômica maior com os Estados mais ricos do bloco.

Reuters |

A Eslováquia deixou para trás outras grandes nações do Leste Europeu --Polônia, Hungria e a República Tcheca-- e deverá ser o último país a adotar o euro por algum tempo, devido à atual turbulência global.

"Especialmente em momentos de crise financeira, é visível que moedas menores não conseguem resistir às pressões nos mercados", disse o ministro das Finanças do país, Jan Pociatek, a jornalistas.

Como as outras capitais do leste da UE, Bratislava trocou suas fachadas pouco atraentes por restaurantes iluminados e butiques desde que se juntou ao bloco em 2004. Mas os 5,4 milhões de habitantes da Eslováquia são os mais pobres da zona do euro, com um PIB per capita de 71 por cento da média da UE.

Muitos eslovacos, entretanto, vêem a moeda única como uma fonte de orgulho, esperando que ela traga crescimento econômico e ajude o país a alcançar as nações mais antigas do bloco.

"É lindo, me sinto ainda mais europeu agora", disse Ivan Decman, de 27 anos, comemorando em Bratislava com fogos de artifício e com símbolos do euro sendo exibidos em grandes telas de televisão.

A adesão à zona do euro deu à Eslováquia uma década de transformações de um país retardatário do centro da Europa para um líder em crescimento na UE.

A economia do país cresceu 10,4 por cento no ano passado. Em 2009, o governo vê o crescimento acima de 4 por cento, apesar da recessão nos grandes Estados da zona do euro como a Alemanha e a Grã-Bretanha.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG