Eslováquia admite ter plantado explosivos em voos para testar segurança

A polícia da Irlanda libertou um homem que havia sido preso por porte de explosivos no aeroporto de Dublin, após o governo da Eslováquia admitir tê-los plantado na bagagem do passageiro para testar a segurança do aeroporto da capital, Bratislava. O homem, de 49 anos, levou a bagagem de Bratislava a Dublin, na Irlanda, depois do feriado de Natal, sem ter conhecimento de que carregava uma mala com explosivos.

BBC Brasil |

Ele chegou à Irlanda no sábado, mas foi detido apenas nesta terça-feira e, logo depois, libertado.

O ministro da Justiça irlandês, Dermot Ahern, se disse preocupado com o fato de que o governo da Eslováquia levou três dias para alertar a polícia irlandesa sobre os explosivos.

Segurança
Segundo o canal de televisão irlandês RTE, a mala com os explosivos era apenas uma das oito bagagens colocadas pela polícia eslovaca com passageiros desavisados no aeroporto de Bratislava na última semana.

A segurança do aeroporto de Bratislava teria conseguido identificar as outras sete bagagens com itens ilícitos, mas a oitava, que continha 90 gramas de um explosivo, não foi detectada pelos agentes.

A polícia da Eslováquia alertou os policiais irlandeses sobre os explosivos na manhã desta terça-feira.

O apartamento onde mora o passageiro que levou a mala até a Irlanda foi cercado com um cordão de isolamento enquanto especialistas em bombas removeram os explosivos para que sejam examinados pela Irlanda.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG