Esforços para libertação de Shalit estão estagnados, diz Israel

Jerusalém, 17 mar (EFE).- O gabinete israelense concluiu hoje uma reunião na qual analisou os esforços para conseguir a libertação do soldado Gilad Shalit, nas mãos do Hamas, que foram qualificados por vários ministros de estagnados.

EFE |

A reunião durou três horas e terminou sem que o Governo anunciasse o fim das negociações realizadas com a mediação do Egito com o movimento islamita palestino Hamas, informa a imprensa local.

O porta-voz do primeiro-ministro israelense, Mark Regev, disse à Agência Efe que o chefe do Governo, Ehud Olmert, participará de uma coletiva de imprensa às 20h locais (15h de Brasília).

O Governo israelense realizou a reunião depois do fracasso das negociações indiretas entre Israel e Hamas nos últimos dias, no Cairo, para a libertação de Shalit em troca da soltura de mais de mil presos palestinos.

As duas partes se acusaram pelo fracasso das negociações, nas quais não entraram em acordo sobre o número e identidade dos presos palestinos que seriam libertados, e as condições em que recuperariam a liberdade.

O Conselho de Ministros israelense foi assessorado sobre o assunto pelos enviados especiais nas negociações no Cairo Ofer Dekel e Yuval Diskin, este último chefe do serviço de segurança interior (Shin Bet).

Em frente à sede do Governo israelense, vários manifestantes e simpatizantes da família do soldado protestaram pelo fracasso da negociação.

A família de Shalit foi convocada esta tarde para se reunir com Olmert. EFE db/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG