Escutas mostram que convidadas de Berlusconi eram pagas, diz jornal

Roma - As escutas telefônicas feitas pela Polícia que investiga uma empresa de Bari interceptaram conversas nas quais se fala de supostos pagamentos às jovens convidadas para as festas do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, assegura hoje o jornal Corriere della Sera.

EFE |

Segundo o jornal, nessas conversas é possível ouvir como um convidado das festas de Berlusconi na mansão Villa Certosa, na Sardenha, e no Palácio Grazioli, residência oficial do premiê em Roma, "menciona o pagamento das meninas convidadas a participar dos encontros".

AFP

"Festinha" de Berlusconi saiu nos jornais

"O que despertou o interesse dos magistrados foi a referência ao pagamento às meninas que aceitavam participar", afirmou o jornal, que ressaltou que é preciso verificar houve episódios de "indução à prostituição".

O "Corriere della Sera" disse que tudo começou com a investigação das autoridades de Bari sobre a companhia Tecnohospital, do setor da tecnologia hospitaleira e dirigida pelos irmãos Giampaolo e Claudio Tarantini, por um possível envolvimento em uma trama de concessões oficiais em troca de subornos.

Segundo o jornal, foi supostamente Giampaolo Tarantini, que costuma passar suas férias em uma casa próxima à mansão de Berlusconi na Sardenha, que comentou sobre as festas do primeiro-ministro.

Leia mais sobre: Silvio Berlusconi

    Leia tudo sobre: berlusconi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG