O presidente bielo-russo, Alexandre Lukachenko, declarou-se nesta sexta-feira favorável à instalação de mísseis russos em seu país, em resposta ao projeto americano de estacionar escudo antimísseis na Europa.

Em entrevista publicada pelo Wall Street Journal, o presidente bielo-russo revelou que mantém conversações com Moscou para mobilizar em seu país mísseis Iskander, na fronteira com a Polônia, onde ficarão os interceptores destinados, segundo Washington, a "estados párias" como Irã, mas que Moscou considera uma ameaça a sua segurança.

"Mesmo se a Rússia não oferecê-los a nós, os compraremos", acrescentou Lukachenko na entrevista.

sl/cel/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.