Escritório da ONU na Colômbia mostra satisfação por libertação de reféns

Bogotá, 2 jul (EFE).- O Escritório na Colômbia do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos expressou hoje sua profunda satisfação com o resgate das pessoas que estavam em poder da guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

A declaração foi feita por um comunicado enviado pelo escritório da ONU em Bogotá, ao aludir à operação do Exército que gerou a libertação de 15 reféns, entre eles a ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt, três americanos e onze soldados e policiais, alguns deles sequestrados há mais dez anos.

O resgate aconteceu na selva dos departamentos de Guaviare e Vaupés, onde eram mantidos pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), e imediatamente transferidos a Bogotá e aos Estados Unidos.

"O Escritório reitera seu chamado a todos os grupos armados ilegais, em particular às Farc, a libertar imediatamente e incondicionalmente todas as pessoas privadas da liberdade", diz o texto.

A agência da ONU reitera ainda que o seqüestro é "um ato cruel, desumano e degradante com relação ao qual não cabem nem justificações nem desculpas".

O escritório considera, além disso, que "este ato constitui uma grave violação do Direito Internacional Humanitário".

A agência "manifesta sua solidariedade com as pessoas que permanecem cativas e seus parentes" e "expressa seu profundo desejo de que os reféns consigam a liberdade, sãos e salvos, no menor tempo possível".

"A segurança e integridade das pessoas privadas da liberdade é inteira responsabilidade de seus seqüestradores", conclui essa agência. EFE rrm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG