Escolas de Cingapura multam alunos que não tiverem termômetro

Kuala Lumpur, 5 mai (EFE).- Várias escolas de Cingapura começaram a obrigar a seus alunos a levar um termômetro para que suas temperaturas sejam medidas duas vezes ao dia, com o objetivo de evitar uma epidemia de gripe suína na cidade-estado, onde ainda não foi detectado casos do vírus, informa hoje a imprensa local.

EFE |

Os estudantes da escola Republic Polytechnic são multados em 5 dólares cingapurianos quando deixam de levar o termômetro, e estão obrigados a colocar os dados na internet para que os responsáveis pelo colégio possam acompanhar seu estado de saúde.

Se um estudante apresentar uma temperatura superior a 37,6 graus durante várias medições é enviado para casa e obrigado a visitar a um médico.

Os responsáveis pelas escolas também fiscalizam as viagens realizadas por alunos e professores, e obrigam qualquer um que tenha estado no México recentemente a permanecer em quarentena por sete dias, mesmo sem mostrar qualquer sintoma da infecção.

Alguns centros chegaram até mesmo a suspender as tradicionais assembleias matutinas em Cingapura, um país caracterizado por sua extremada preocupação com a saúde. EFE lol/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG