Escola britânica fecha pela 1ª vez em mais de 500 anos por causa da gripe

Londres, 29 mai (EFE).- Pela primeira vez em seus 569 anos de história, o prestigioso colégio de Eton, centro educacional da realeza e aristocracia britânicas, se viu forçado a fechar suas portas, por causa da confirmação de um caso da gripe suína.

EFE |

A direção do colégio enviou nesta quinta-feira um e-mail aos pais dos alunos informando que uma criança de 13 anos tinha contraído a gripe suína, e que a escola permanecerá fechada até o dia 7 de junho, por recomendação da Agência de Proteção da Saúde (HPA).

Até o momento, foram contabilizados mais de 200 casos da gripe no Reino Unido.

O colégio, que custa aos pais cerca de 30 mil libras por ano (34,2 mil euros), educou membros da realeza e vários primeiros-ministros durante séculos.

Os príncipes William e Harry, filhos do herdeiro ao trono britânico, Charles, foram educados em Eton.

Esta escola, que só aceita meninos, fica perto de Windsor (arredores de Londres) e conta atualmente com aproximadamente 1.300 estudantes.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE pa/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG