BUENOS AIRES - Um colégio na Argentina decidiu autorizar um aluno de 17 anos e de excelente desempenho escolar a se vestir de mulher, informa nesta sexta-feira a imprensa local.

O aluno havia pedido à escola que autorizasse o uso de roupas femininas nas aulas. "Não sou feliz dentro da roupa de homem", disse o aluno, cujo nome não foi divulgado, em declarações ao diário "La Nación", de Buenos Aires.

O menino, que quer ser chamado de Kylie e ser tratado como mulher, estuda na Escola Superior Doutor Antonio Sagarna, na cidade de Nogoyá, na Província de Entre Ríos.

"Desde os 4 anos tenho essa opção sexual. Quando ia ao jardim de infância e confessei à minha mãe que gostava de meninos, ela subestimou a importância, mas depois viu que eu seria como sou", contou.

A presidente do Conselho Geral de Educação, a ex-senadora Graciela Bar, considerou que não se pode "fazer outra coisa, senão respeitar sua escolha, a de seus pais e a decisão da escola".

Leia mais sobre Argentina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.