Escapamento de vapor fez soar alarme na sede da Comissão Europeia

(Atualiza informação sobre o fim do alarme e a causa do incidente) Bruxelas, 27 mai (EFE).- As atividades na sede da Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia (UE) voltaram ao normal hoje depois da comprovação de que o alarme de segurança que causou a evacuação do edifício foi disparado por um escapamento de vapor durante a reparação em um encanamento.

EFE |

Um operário que trabalhava no encanamento de água quente sofreu "queimaduras sérias" por causa do vapor e foi transferido para um hospital especializado, disse a comissão em comunicado.

Segundo um porta-voz dos bombeiros, a acumulação de vapor gerou o aumento da temperatura que ativou os sensores anti-incêndio.

O incidente interrompeu uma entrevista coletiva do presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, e dos comissários Joaquín Almunia e Charlie McCreevy.

O porta-voz do órgão executivo, Johannes Laitenberger, pediu a evacuação da sala de imprensa ao dizer: "Não é um exercício, é um alarme real".

O edifício sofreu um incêndio no último dia 18 e ficou fechado durante uma semana. As autoridades belgas estão investigando as causas do ocorrido.

O "EBS", canal de televisão das instituições da UE, que tem seus estúdios nos porões do Berlaymont, suspendeu suas emissões segundos após o alarme. EFE rcf-epn/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG