Escândalo faz premiê da Irlanda do Norte se afastar do cargo

O primeiro-ministro da Irlanda do Norte, Peter Robinson, anunciou, nesta segunda-feira, o afastamento temporário do cargo em meio a um escândalo envolvendo a esposa dele. Robinson é acusado de omitir das autoridades que sua mulher, Íris, que é deputada, teria repassado verbas de empreiteiros ao seu jovem amante para que ele começasse um negócio próprio.

BBC Brasil |

A denúncia levantada pela BBC de que o líder do Partido Unionista Democrático (PUD) não avisou as autoridades de que a sua mulher não tinha declarado 50 mil libras esterlinas (quase R$ 140 mil) recebidos de dois empreiteiros.

Iris Robinson usou o dinheiro para ajudar o amante de19 anos a abrir um café.

O episódio veio à tona no programa da BBC Spotlight, que afirmou que Iris Robinson teria infringido as leis ao não declarar a própria participação no acordo.

O premiê afirmou que ele pretende "limpar seu nome e cuidar de sua família". Ele deve ficar afastado do cargo por seis semanas para uma investigação sobre as denúncias.

Membros do PUD apóiam a permanência de Robinson no cargo e deram um voto de confiança ao premiê.

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, pediu a todos os políticos da Irlanda do Norte que se mantenham focados no processo político do país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG