Londres, 2 jun (EFE).- O escândalo das despesas dos deputados britânicos favoreceu os pequenos partidos, que ganharam apoio da população, enquanto as principais legenda sofrem uma queda no respaldo dos eleitores.

Uma pesquisa sobre intenções de voto feita pelo instituto ComRes para o jornal "The Independent" revelou hoje que os eleitores - que nesta quinta-feira comparecem às urnas nas eleições locais na Inglaterra e nas europeias - estão retirando seu apoio de trabalhistas e conservadores, os dois principais partidos do Reino Unido.

O Partido Liberal-Democrata, terceira maior legenda britânica, não conseguiu muito avanço no respaldo do eleitorado.

No entanto, legendas como os Verdes, o Partido Independente do Reino Unido (UKIP), o Partido Nacionalista Britânico (BNP), o Partido Nacionalista Escocês (SNP) e o nacionalista galês Plaid Cymru ganharam terreno.

Segundo a enquete do ComRes, o Partido Trabalhista, do primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, obteria um apoio de 22%, uma queda de 4 pontos em relação a outra pesquisa do mês passado, enquanto o Partido Conservador, de David Cameron, perdeu 15 pontos.

No dia 4 de junho, os eleitores estão convocados às urnas para escolher 72 eurodeputados e renovar 34 Governos locais na Inglaterra.

O escândalo dos abusos veio à tona em 8 de maio pelo " Daily Telegraph", que desde então publica diariamente revelações sobre despesas e pedidos de dinheiro indevidos de deputados de todos os partidos.

Segundo o diário, os deputados também reivindicaram verba para comprar comida de cachorro, almofadas, roupas femininas, fraldas e para reformar piscinas. EFE vg/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.