Escândalo com stripper derruba chanceler da Finlândia

O ministro das Relações Exteriores da Finlândia, Ilkka Kanerva, perdeu hoje o posto ao ser expulso de seu partido em meio a uma polêmica troca de mensagens com uma stripper. O escândalo, que ocupa as manchetes dos jornais finlandeses há semanas, abalou a confiança em Kanerva, assim como o respeito por ele, opinou hoje o ministro das Finanças Jyrki Katainen, presidente do Partido Coalizão Nacional, que detém a chancelaria no atual governo.

Agência Estado |

"O ministro não transmite confiança", disse Katainen a jornalistas. "É uma decisão complicada. Ele é um amigo e vinha executando bem seu trabalho." Katainen disse que indicaria Alexander Stubb, um representante da Finlândia no Parlamento Europeu, para o cargo de Kanerva. Ele disse ter discutido o assunto com a presidente Tarja Halonen e com o primeiro-ministro Matti Vanhanen, que está no exterior. A indicação deve ser confirmada na sexta-feira.

Kanerva, de 60 anos, inicialmente negou a informação, veiculada por uma revista local de fofocas, de que teria enviado cerca de 200 mensagens via celular a uma dançarina identificada como Johanna Tukiainen. Na semana passada, porém, ele pediu desculpas em público e admitiu ter enviado as mensagens, mas alegou que todas eram "ligadas ao trabalho". A stripper de 29 anos, disse que Kanerva, entre outras coisas, a questionou sobre suas roupas íntimas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG