Um vídeo filmado por um submarino-robô no fundo do Oceano Pacífico mostra a mais profunda erupção de um vulcão submarino já registrada. As imagens mostram lava explodindo na água no vulcão submarino de West Mata, que fica a uma profundidade de cerca 1.

200 m, localizado cerca de 200 quilômetros ao sudoeste do arquipélago de Samoa.

O robô submarino Jason desceu 1.100 metros para conseguir filmar o vídeo de alta definição.

O submarino ainda encontrou micróbios e uma espécie de camarão vivendo nas águas quentes e ácidas em torno do vulcão.

"É um ambiente extraordinário", disse Joseph Resing, um oceanógrafo químico da Universidade de Washington e do Joint Institute for the Study of the Atmosphere and Ocean em Seattle, nos Estados Unidos.

"Você tem lava derretendo a 1.400 ºC produzindo fluidos acetosos - o dióxido de enxofre deixa esses fluidos com o ph1.4, extremamente ácido, e ainda assim os micróbios e camarões estão florescendo", disse ele à BBC.

"Os gases magmáticos sustentam e fornecem energia para a vida microbial, e os micróbios fornecem energia para os camarões."
"A gente vê os animais muito perto do vulcão - a metros."
Placas tectônicas
Resing descreveu o comportamento do vulcão na reunião de outono da American Geophysical Union (AGU), em San Francisco, a maior reunião anual de geólogos e geofísicos.

O vulcão submarino de West Mata fica localizado bem perto do fosso de Tonga-Kermadec, com 10 mil metros de profundidade. O local é onde a placa tectônica do Pacífico - que inclui a maior parte do solo central deste oceano - entra por baixo da placa tectônica australiana.

É um local chave para a reciclagem de rochas de volta para o centro da Terra e é onde o material derretido pode forçar seu caminho de volta à superfície.

A possível existência da erupção foi identificada pela primeira vez em novembro de 2008 através de amostras de água coletadas no oceano, que continham níveis anormais de hidrogênio e detritos vulcânicos.

Mas os cientistas só tiveram a noção real da descoberta quando o submarino Jason foi enviado para investigar West Mata.

Jason, que é operado pela Woods Hole Oceonagraphic Institution (WHOI), chegou a três metros de distância do vulcão em erupção.

A câmera de alta definição do submarino capturou bolhas de lava derretida a um metro de distância estourando na água do mar e filmou o vulcão ejetando lava para o mar.

Acredita-se que tenha sido a primeira vez que se observou de tão perto um vulcão expelindo lava no fundo do oceano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.