Washington, 3 jun (EFE).- Um documento confidencial com detalhes sensíveis de centenas de pontos nucleares dos Estados Unidos ficou exposto por um breve período de tempo em uma página oficial do Governo federal por um erro, informou hoje em sua edição digital o jornal The Washington Post.

O documento, uma minuta de uma declaração americana sobre instalações nucleares para a agência das Nações Unidas que supervisiona este tipo de centros, incluía descrições de pontos civis que guardam urânio enriquecido e outros materiais usados na fabricação de armas nucleares.

O escritório de publicações do Governo dos Estados Unidos manteve acessível por erro o documento durante 24 horas, até que foi retirado em razão dos pedidos de informação dos meios de comunicação americanos.

No entanto, os analistas nucleares consultados pelo "Washington Post" asseguraram que a informação não é secreta, e está acessível por outras fontes, por isso minimizaram a importância do assunto.

O documento de 267 páginas é uma minuta da declaração formal enviada à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) como parte das obrigações americanas do Tratado de Não-Proliferação Nuclear.

EFE alf/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.