Beirute, 19 fev (EFE).- O avião etíope que caiu no dia 25 de janeiro na costa libanesa pode ter se acidentado por causa de um erro humano, segundo as investigações preliminares, disse hoje o ministro de Estado libanês Adnan Hussein.

Em entrevista à rádio "Voz do Líbano", Hussein afirmou que as primeiras informações apontam para um erro humano como causa do acidente do avião da Ethiopian Airlines, no qual morreram as 90 pessoas que estavam a bordo.

"Estas informações não são definitivas nem oficiais", esclareceu o ministro.

A delegação encarregada de investigar o acidente voltou ontem para Beirute com os primeiros relatórios sobre as caixas-pretas recuperadas, que estão sendo examinadas na França.

O jornal "As-Safir" informou hoje que as últimas palavras do piloto foram "Terminamos, que Deus tenha piedade de nós".

A publicação, que cita uma fonte do escritório francês de investigação sobre acidentes aéreos, acrescentou que o piloto pediu ao copiloto que seguisse as ordens da torre de controle do aeroporto de Beirute e não foi atendido.

Isto levou o piloto a tentar controlar o avião, sem sucesso. A nave se desintegrou ao atingir a água.

A expectativa é de que o Governo libanês anuncie os resultados das investigações sobre o acidente oficialmente na semana que vem.

A queda do avião não deixou sobreviventes. Até o momento, 60 corpos foram recuperados. EFE ks/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.