Erro em etiquetas de preços dos produtos custa US$ 1,4 milhão ao Wal-Mart

O número um mundial da venda varejista, o americano Wal-Mart, aceitou pagar 1,4 milhão de dólares em indenizações por erros na etiqueta de preço de seus produtos, anunciou o departamento da Justiça do estado da Califórnia.

AFP |

A justiça explica que a queixa foi apresentada em 2005 por consumidores que pagaram no caixa mais caro do que o preço que figurava nas prateleiras.

Erros desse tipo fora constatados entre 2003 e 2007 em todos os tipos de artigos, principalmente alimentos, com também têxteis e culturais.

Wal-Mart se comprometeu em tomar várias medidas para remediar o problema, além de instituir um um funcionário encarregado de receber as queixas dos clientes californianos, verificar a exatidão dos preços anunciados e reembolsar com três dólares a mais a diferença de preço aos eventuais clientes prejudicados.

hh/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG