Erro do piloto pode ter provocado acidente de avião nos Estados Unidos, diz jornal

Um erro do piloto do avião que caiu na semana passada no Estado de Nova Jersey (nordeste dos EUA), deixando 50 mortos, pode ter provocado o acidente, anunciou nesta quarta-feira o The Wall Street Journal, citando fontes próximas à investigação.

Redação com AFP |


Segundo o jornal, o avião voava a uma velocidade muito reduzida e perigosa antes do acidente, deflagrando um sinal de alarme. No entanto, o piloto não inclinou o nariz do avião para baixo para ganhar velocidade, como deveria ter feito nestas circunstâncias.

Na noite da última quinta-feira, o avião da companhia Continental decolou do aeroporto de Newark, em Nova Jersey, com destino a Buffalo. Após cair no telhado de uma casa, a aeronave explodiu e originou um incêndio na cidade de Clarence, matando as 49 pessoas a bordo e o morador da casa atingida.

O jornal destacou que o National Transportation Safety Board (NTSB), órgão encarregado de investigar os acidentes nos transportes, não é a fonte citada em sua reportagem. Keith Holloway, porta-voz do NTSB, não descartou "a possibilidade de um erro do piloto", mas afirmou que "os investigadores ainda não chegaram a uma conclusão" sobre o caso.

Todos os dados recolhidos pelos investigadores do NTSB são publicados no site do organismo, permitindo a qualquer pessoa analisá-los e tirar suas próprias conclusões, explicou Holloway à AFP.


Acidente em Buffalo deixou 50 mortos / AP

Na segunda-feira, o NTSB informou que o aparelho estava no piloto automático pouco antes do acidente, em violação das recomendações emitidas pelas autoridades federais da aviação.

"Em condições climáticas extremas (como era o caso no momento do acidente), é melhor desativar o piloto automático e controlar o avião de forma manual, para poder sentir diretamente as mudanças eventualmente provocadas pelo gelo", disse Steven Chealander, também porta-voz do NTSB.

A gravação das conversas na cabine de pilotagem revelou que a tripulação mencionou um "significativo acúmulo de gelo no parabrisa e nas beiras das asas" pouco antes do acidente, acrescentou Chealander.

As fontes ouvidas pelo jornal disseram não ter certeza se o gelo teve papel fundamental no acidente. Porém, afirmaram que uma outra aeronava do mesmo tipo enfrentou condições "moderadas" de gelo em um voo que seguiu o mesmo roteiro, de Newark a Buffalo, na mesma noite. Esta aeronave pousou sem problemas menos de uma hora depois da tragédia.

Leia mais sobre acidente de avião

    Leia tudo sobre: acidente de avião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG