Eritreia convida o presidente sudanês como prova de solidariedade

O governo da Eritreia convidou oficialmente o presidente sudanês Omar al-Bashir para visitar Asmara numa demonstração de solidariedade contra a ordem de prisão emitida pela Corte Penal Internacional (CPI), anunciou nesta quarta-feira a imprensa eritreia.

AFP |

Em carta ao presidente sudanês, seu colega Isaias Afeworki expressa "o apoio firme e duradouro de seu país à ordem de prisão e convida Bashir a visitar Asmara num futuro próximo", segundo um comunicado do ministério das Relações Exteriores eritreu.

Na véspera, o presidente da CPI, Philippe Kirsch, declarou que os juízes poderão pedir a intervenção do Conselho de Segurança das Nações caso algum país se negue a prender o presidente sudanês Omar Al-Bashir.

"Se houver Estados que se negar a cooperar, existem textos que obrigam a Corte a transmitir a informação aos Estados membros da CPI ou ao Conselho de Segurança da ONU, como pode ocorrer neste caso", indicou o canadense Philippe Kirsch durante coletiva de imprensa em Haia.

Na semana passada, a Corte Penal Internacional (CPI) emitiu uma ordem de prisão contra al-Bashir por crimes de guerra e crimes contra a humanidade em Darfur.

Trata-se da primeira ordem de prisão da CPI contra um chefe de Estado desde que o tribunal começou a funcionar em 2002.

axr/mlm/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG