operação humanitária - Mundo - iG" /

Erdogan chama invasão do Chipre pela Turquia de operação humanitária

Nicósia, 20 jul (EFE).- O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, se referiu hoje à invasão turca do norte do Chipre em 1974 como uma operação humanitária, durante os atos de comemoração do aniversário da ação militar que dividiu a ilha em duas.

EFE |

Erdogan, que foi ao Chipre acompanhado de 11 de seus ministros, afirmou que a ocupação do norte da ilha foi uma "operação de paz, travada pelas Forças Armadas turcas segundo a lei e os acordos internacionais, que trouxe a liberdade, a confiança e a prosperidade aos turco-cipriotas".

Em discurso prévio ao desfile militar comemorativo, Erdogan advertiu de que "ninguém pode esperar que os turco-cipriotas retrocedam em sua auto-administração e que aceitem viver como uma minoria".

O premiê turco acrescentou que o caminho europeu da Turquia não está relacionado com o problema do Chipre e que isso não pode ser utilizado contra o processo de negociação para a adesão turca à União Européia (UE).

Erdogan defendeu um modelo federal, ao assegurar que "a nova associação se assentará em uma estrutura birregional, na igualdade política e nas garantias da Turquia".

Em 20 de julho de 1974, após um golpe de Estado nacionalista greco-cipriota apoiado pelo regime militar da Grécia, o Exército turco invadiu e ocupou a parte norte da ilha, onde proclamou a independência unilateral da República Turca do Norte do Chipre (RTNC), reconhecida apenas por Ancara. EFE fl/wr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG