Equipes resgatam 11 corpos após naufrágio no Líbano; 23 estão desaparecidos

Beirute, 18 dez (EFE).- Pelo menos 11 pessoas morreram e 33 continuam desaparecidas 24 horas depois do naufrágio de um cargueiro de bandeira panamenha com 83 tripulantes a bordo na costa do Líbano, informou à Agência Efe uma fonte militar libanesa.

EFE |

A fonte ressaltou que 39 pessoas foram resgatadas com vida e lembrou que as buscas continuam.

Dois dos quatro cidadãos uruguaios que estavam na embarcação e que foram internados em dois hospitais libaneses já receberam alta, disse à Efe o embaixador uruguaio em Beirute, Jorge Luis Jure Arnoletti.

A embarcação "Dany F II" partiu de Montevidéu com 10.224 cabeças de gado ovino e 17.932 de gado bovino, com destino ao porto sírio de Tartus, e afundou ontem à noite depois que as autoridades portuárias sírias não a deixaram entrar no píer por falta de espaço, segundo Jure.

No entanto, Nicolás Achard, que junto aos outros três uruguaios se encarregava de cuidar do gado, assegurou que as autoridades sírias tinham impedido a entrada do cargueiro devido às condições meteorológicas.

Após voltar para alto-mar, aparentemente houve uma falha durante uma limpeza do navio que permitiu a entrada de água do mar, segundo Jure.

Segundo Nicolás, o cargueiro afundou em 30 minutos. Ele disse à Efe temer que muitos dos tripulantes tenham afundado com o navio, especialmente os que se encontravam na sala de máquinas. EFE ks/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG