Equipes especiais de resgate são enviadas para a Ilha da Madeira

LISBOA - A Autoridade Nacional de Defesa Civil de Portugal enviou neste domingo equipes de submarinistas, especialistas em buscas e em medicina legal para a ilha da Madeira, afetada neste sábado por um temporal que deixou pelo menos 38 mortos, 101 feridos e um número sem determinar de desaparecidos.

EFE |


O secretário regional de Assuntos Sociais, Francisco Ramos, declarou aos meios de imprensa portugueses que o número de vítimas ainda poderia aumentar e explicou que o Governo regional "está à espera das equipes especializadas de resgate".

O objetivo destas equipes "é apoiar as operações de socorro que estão sendo realizadas na Madeira", onde também mais de 250 pessoas tiveram que ser desalojadas de suas casas, informou a Defesa Civil.

O temporal que afetou no sábado a ilha provocou deslizamentos de terra e inundações, que deixaram várias infraestruturas inutilizadas.

O aeroporto de Funchal, a capital do arquipélago dos Açores, começou a restabelecer seu tráfego, após permanecer fechado boa parte do sábado.

A Defesa Civil informou que agora trabalham no restabelecimento das vias de comunicação e avaliam-se os danos nas infraestruturas.

Madeira está situada a 860 quilômetros ao sudoeste de Lisboa e nas duas de suas cinco ilhas habitadas, Madeira e Porto Santo, vivem mais de 260 mil pessoas. EFE prl/ma

    Leia tudo sobre: portugal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG