Aquila - Mundo - iG" /

Equipes de resgate encontram corpos de estudantes em L Aquila

Roma, 7 abr (EFE).- As equipes de resgate que trabalham na cidade de LAquila, capital de Abruzzo, encontraram os cadáveres dos quatro alunos desaparecidos em meio aos escombros da Casa do Estudante, destruída após o terremoto que castigou na segunda-feira o centro da Itália.

EFE |

Assim confirmou hoje o reitor da Universidade de L'Aquila, Ferdinando di Orio, em entrevista à agência "Econews", citada pelos meios de comunicação italianos.

Por enquanto, o balanço oficial de vítimas do terremoto está em 207 mortos, segundo informações dadas esta manhã pelo primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, em entrevista coletiva realizada em L'Aquila, durante o segundo dia de trabalhos de remoção de escombros na capital da região de Abruzzo.

"Os quatro estudantes sob os escombros da Casa do Estudante estão mortos. É uma tragédia", disse Di Orio.

"Comunicaram-me que os quatro meninos da Casa do Estudante, que ainda estavam sob os escombros, morreram (...). É uma tragédia: pensar nos estudantes que morrem assim é um sofrimento", acrescentou.

O caso destes quatro jovens é um dos que mais chamou a atenção na Itália, que assiste com consternação à tragédia enfrentada pelo país desde ontem, após o terremoto de 5,8 graus na escala Richter que assolou a região de Abruzzo.

O terremoto, registrado por volta das 3h30 da segunda-feira (22h30 de Brasília de domingo), deixou cerca de mil feridos, 100 deles em condições críticas, e 17 mil desabrigados.

Segundo Berlusconi, 150 pessoas foram resgatadas com vida em meio aos escombros de uma região que voltou a registrar tremores de manhã em pelo menos outras duas ocasiões, com uma intensidade de 3,6 e 4,7 graus na escala Richter.

Por enquanto, e quando parte dos moradores de L'Aquila denunciam que a tragédia poderia ter sido evitada, porque, nos últimos meses, houve vários tremores de terra, a Procuradoria da cidade italiana abriu uma investigação para estudar possíveis responsabilidades nos desmoronamentos dos edifícios após o terremoto.

Para ajudar as vítimas da tragédia, o diretor da Agência Tributária italiana, Attilio Befera, anunciou hoje, em declarações à "Rádio 1", que foram suspensos os pagamentos de impostos locais e nacionais para os municípios afetados. EFE mcs/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG