As equipes de busca diminuíram nesta sexta-feira suas operações para encontrar sobreviventes ainda sob escombros na capital do Haiti, Porto Príncipe, dez dias após o terremoto de magnitude 7 que atingiu o país, disse a porta-voz da ONU Elizabeth Byrs.


Algumas destas equipes estariam "exaustas" e já se preparam para deixar o país, afirmou ela. As que permanecem "concentram-se cada vez mais em ajuda humanitária para os que precisam", completou.

O governo americano calcula que 122 pessoas foram resgatadas dos escombros até a sexta-feira.

Sobrevivente

Uma mulher de 84 anos de idade, Maria Carida, foi resgatada com vida na sexta-feira, das ruínas de sua casa na capital.

AP
Haitiana de 84 anos foi resgatada com vida

Haitiana de 84 anos foi resgatada com vida

"Ela foi resgatada esta manhã. Ela mal se mexia, tinha ferimentos por todo o corpo e vermes (que se alimentam de carne em decomposição), o que é bem raro", disse o médico Vladimir Larouche à agência de notícias Reuters. "Tratei-a até que ela ficasse estável", disse ele. Maria Carida foi levada ao hospital principal de Porto Príncipe.

Cerca de 1,5 milhão de pessoas ficaram desabrigadas pelo terremoto de magnitude 7 no dia 12 de janeiro, que pode ter matado até 200 mil pessoas, segundo estimativas.

De acordo com a agência de notícias Associated Press, calcula-se que outras 200 mil pessoas já deixaram Porto Príncipe rumo a outras partes do país, muitas delas a pé.

Alerta

Algumas pessoas tentam deixar o Haiti, mas a secretária americana de Segurança Interna, Janet Napolitano, alertou para que os haitianos não usem o terremoto como desculpa para entrar ilegalmente nos Estados Unidos.

"Os haitianos precisam estar lá para ajudar a reconstruir seu país, isso não é uma oportunidade para migração", disse ela, que afirmou ainda que os que forem flagrados tentando entrar ilegalmente no país vão ser repatriados.

Equipes de ajuda começaram a construir campos improvisados nos arredores de Porto Príncipe para acomodar 400 mil pessoas. Um dos objetivos da transferência dos sobreviventes sem-teto é tentar impedir surtos de doenças nos acampamentos improvisados da cidade.

O ator americano George Clooney está organizando um evento nesta sexta-feira para arrecadar fundos para as vítimas do terremoto que devastou o Haiti na semana passada.

Músicos como Sting, Madonna, Bruce Springsteen, Beyoncé, Bono e Justin Timberlake vão se apresentar em palcos em Nova York, Los Angeles e Londres.

O evento conta com a participação de todas as redes de TV americanas, e as músicas apresentadas estarão disponíveis para venda no site iTunes. Todos os cachês e lucros obtidos com a produção serão revertidos para fundos de ajuda para o Haiti.

Veja também:

Leia mais sobre terremoto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.