Equipes de resgate de quase 70 países começam a chegar ao Japão

Maiores contingentes são os fornecidos pela Austrália, Estados Unidos, Nova Zelândia, Reino Unido e Coreia do Sul

EFE |

Especialistas em salvamento de quase 70 países começaram a chegar ao Japão para participar das operações de resgate dos milhares de desaparecidos pelo terremoto e posterior tsunami da sexta-feira, informou neste domingo a agência local "Kyodo".

Os maiores contingentes são os fornecidos pela Austrália, Estados Unidos, Nova Zelândia, Reino Unido e Coreia do Sul, enquanto inclusive China, que mantém tensas relações com a nação vizinha, anunciou o envio de uma equipe.

Os EUA puseram à disposição das Forças japonesas de Autodefesa (Exército) seu porta-aviões Ronald Reagan, que servirá de pista / improvisada para os helicópteros que voam para as regiões afetadas no nordeste do país. Os militares americanos também escoltarão e prestarão apoio logístico aos soldados japoneses que se deslocam por terra para a região do tremor.

O Reino Unido fornece, por sua vez, bombeiros e especialistas no manejo de guindastes para retirar os restos de edifícios em ruínas e chegar aos que estão presos. O México despachou uma equipe de 20 socorristas, três engenheiros estruturais e dez cães adestrados para buscar vítimas sob os escombros.

Também participam dos trabalhos de resgate 70 membros dos serviços de emergência locais recém retornados da Nova Zelândia, onde há duas semanas aconteceu um forte terremoto na cidade de Christchurch.

Quase todos os trabalhadores têm experiência em situações similares e catástrofes como os grandes tremores ocorridos nos últimos anos na China, Haiti e Indonésia. Outras nações enviaram toneladas de material de emergência como comida, roupa, equipamentos de potabilização de água, tendas de campanha, cobertores e outros artigos de primeira necessidade. Um total de 69 países ofereceu ajuda ao Japão, entre eles Argentina, Chile, Equador, Espanha e Uruguai.

    Leia tudo sobre: japãoterremotonucleartsunami

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG