Equipes de resgate buscam corpos em rio após tragédia no Camboja

Número de mortos em tumulto em ponte entre capital cambojana e ilha fluvial chega a 378; há 755 feridos

iG São Paulo |

Equipes de resgate vasculham nesta terça-feira o rio Tonle Sap em busca de mais corpos após uma tragédia causada por um tumulto em Phnom Penh , capital do Camboja, durante a celebração do Festival da Água. As autoridades elevaram nesta terça-feira para 378 o número de mortos no tumulto, que também deixou cerca de 755 feridos.

As vítimas estavam em uma ponte que liga uma pequena ilha fluvial da capital à parte continental da cidade e caíram em um rio. O porta-voz do governo, Phay Siphan, disse que o número de vítimas poderia subir nas próximas horas. As autoridades não têm informações de que haja estrangeiros entre as vítimas.

Enquanto os especialistas esclarecem a causa da tragédia, centenas de familiares e amigos vagam desde cedo de hospital em hospital em busca de seus parentes desaparecidos entre os feridos e os corpos.

nullO governo se comprometeu a indenizar as famílias dos mortos em 5 milhões de riéis (cerca de US$ 1.250) e, as dos feridos, em 1 milhão de riéis (cerca de US$ 250). As autoridades garantiram também que assumirão as despesas em hospitais.

O primeiro-ministro do Camboja, Hun Sen, declarou a quinta-feira como dia de luto nacional. As autoridades estimaram que cerca de 2 milhões estiveram no local para celebrar a última jornada do festival, que dura três dias e reúne, nas margens do rio Tonle Sap, uma multidão para homenagear a água e se despedir das monções.

O primeiro-ministro apresentou condolências às famílias das vítimas e declarou que as causas da tragédia ainda não são conhecidas. "É preciso seguir investigando", disse Hun Sen, anunciando a criação de uma comissão com esse objetivo.

Ele também afirmou que o incidente é "a maior tragédia desde o regime (comunista do Khmer Vermelho) de Pol Pot", que deixou cerca de 2 milhões de mortos, um quarto da população, entre 1975 e 1979. Na quinta-feira, o Camboja realiza um dia de luto nacional em homenagem às vítimas.

*Com AP, AFP e EFE

    Leia tudo sobre: cambojatumultofestival

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG